miércoles, 11 de septiembre de 2013

O dilema




Portas abertas outrora fechadas pelo tempo
Não há caminhos em meio ao deserto



O horizonte de desafios estar repleto 
Há linguagem no silêncio, há vida no feto



Das escolhas, o livre-arbítrio
Das decisões, a sabedoria
Da vagarosidade, a paciência
Da imparcialidade, a justiça


Viver do amor ou morrer de amor
Ser guerreiro ou ser pacificador
Ser sonhador ou ser realizador
Ser perdoador ou não esquecer a dor

* Autor: Maury Santos
* Twitter: @maurysantos
* As fotos foram retiradas da web

No hay comentarios:

Publicar un comentario